MÚSICAS

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Reveillon em Aiuruoca 2


Depois de 4 anos da última visita, retornamos pra mais um Reveillon em Aiuruoca!

Mas agora com mais bagagem...

Mila Espoleta & Gael Bagunça


Com a casa do Inácio prontinha da Silva, porém lotada de amigos e familiares, ficamos muitíssimo bem instalados novamente na casa do João, Eunice e Elisa.



Eunice e seu café da manhã 6 estrelas


Mas antes de mais nada, devo aqui deixar registrado 3 regras básicas pra não me esquecer antes de retornar lá:
1) Levar grana viva;
2) Se puder alugar um Jeep, é bão!
3) Sempre fazer digestão antes de pegar a estrada de terra.

Do fim do asfalto (no caso, paralelepípedo) em Aiuruoca até a bifurcação Cangalha/Matutu são 6 Km; dessa bifurcação até Cangalha são mais 13 Km; e da bifurcação até o Vale do Matutu, 11 Km.




Aliás, a estrada de terra foi algo beeem cansativo dessa vez e nos exigiu bastante paciência por causa dos filhotes. Com eles dormindo devido ao sacolejo, fizemos rolês de pelo menos uma hora pra chegar em algum lugar fora de Cangalha.

É devagar, é devagar, é devagarinho...

Mas pra estar num lugar como esse, tudo vale a pena. A ressalva é que, infelizmente, tivemos que voltar antes do previsto pois Gael teve febre e ficou enjoadaço por causa de uma inflamação no ouvido.



Fora o fato de ter largado a chupeta havia uns 5 dias, o que complicou mais ainda pra fazê-lo dormir. 

A chupeta dele já tava desintegrando de tanto chupar e tivemos que dar um sumiço nela pra que ele não viesse a engolir/engasgar qualquer hora, já que só queria aquela véia. 

É, nosso pequeno chorou muito, tadinho...












Pelo menos na virada do ano, parou de chorar pouco antes da meia noite e pudemos brindar com o povo. 

VÍDEO










VÍDEO





Assim, nem deu pra curtir tanto as cachoeiras e montanhas mágicas da Mantiqueira quanto a gente gostaria. A sauna (com algumas taturanas) do Refúgio Sol e Chuva vai ficar pra uma próxima vez, que esperamos não demorar muito.

"Nunca comi tanto pão de queijo!"
.
.
.
.
.
.
.
.


Agora simbora que 2019 já tá andando...
VÍDEO

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Ano de Copa com a Pátria passando parafina


O que esse cara fez ontem em Pipeline, já tá na história!


É, não teve pra ninguém.

Numa performance épica, Gabriel Medina abocanhou seu bicampeonato mundial de Surf em Pipeline, no Hawaii.

Não foi nada fácil e em dois dias de tubos cavernosos em Pipe, ele teve que se superar pra escapar da pressão emocional e virar várias baterias. Nas quartas de final, por exemplo, depois de estar na combinação, virou o placar em 4 minutos, deixando o Conner Coffin na mesma situação, ou seja na Kombi, com um 9,43 (pra Pipeline) e uma nota 10 no Backdoor!



VÍDEO




E na final, já bicampeão, conseguiu devolver a derrota no Pipe Master de 2014 pro seu melhor rival, Julian Wilson.


Medina caçando

Foi uma exibição de gala!
Pra mim, só comparável àquela final em Teahupoo, 4 anos atrás, que assistimos in loco, no Tahiti.


Uma vez mais, foi um ano espetacular pro surf brasuca!


VÍDEO

Das 11 etapas do CT, o Brasil levou 9, além da Tríplice Coroa Havaiana e do Mundial Pró Jr!

De quebra, estabelecemos os recordes masculino (Rodrigo Coxa) e feminino (Maya Gabeira) de ondas gigantes em Nazaré.








Alguma dúvida que trocamos as chuteiras pela parafina?


segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Fuga das Famílias




É fim de ano e uma vez mais, como virou tradição, nos inscrevemos pra Fuga das Ilhas!

Junto com Jaume Simon Bolivar, grande vendedor e desbravador da América do Sul, alugamos um quarto pra 3 (via Airbnb) pra passar a noite em Juquehy e não ter que sair na correria de madrugada do Guarujá pra Barra do Sahy. 

Jorge Aquaman disse que se inscreveu mas não apareceu. Deve continuar como mais uma lenda da Fuga...







Fomos então eu e o Jaime pra Juquehy, estratégia essa que minha linda esposa, sempre desconfiada da minha inocência no cartório, chamou logo de Fuga das Famílias!

Já alugamos lugares melhores mas foi o que deu pra descolar


Chegando no litoral norte, fomos dar uma espiada na Barra e demos de cara com uma marzão preocupante!

VÍDEO

Ficamos bem cabreiros pois ninguém dava como certa a realização da prova no dia seguinte. O mar tava realmente grande e a previsão era de continuar assim no domingo.

"Crianças, atenção!!"




"Seu pai teve problemas na travessia"
"UUhhhhhhh..."
"Cancelaram a prova e ele tá voltando!"





Bem que Dona Glória dessa vez estava mais receosa...



De volta às famílias e num sol de rachar mamona, fomos desfrutar!

.
.
.
.
.
.
.
.



Esse Breno tá em todas!



















quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Mudança de hobbies?


Na semana que Mila começou a acordar e sair sozinha do quarto, pudemos presenciar uma belíssima apresentação (não muito focada) de balé da nossa pequena rebelde.

"Só vendo a Peppa por 6 errais"



VÍDEO
(Música: da suíte O Carnaval dos Animais, de Camille Saint-Saëns, Le Cygne) 


Penso que agora podemos tentar uma natação pra ela. Quem sabe no balé aquático...




E esse dia também é especial pra mim, já que pode ser minha despedida.

Tive que me sacudir pra arrumar chuteira e meião? Tive.
Tive que esperar na rua quase uma hora pelo meu cunhado que trazia esse material? Tive.
É arriscado jogar e me lesionar faltando uma semana pra Fuga das Ilhas? Certamente.
Terei que pisar em campo do rival? Não tem jeito.
Posso ficar uns dois dias sem andar (de tão dolorido) já que tô forma de forma? Mais que provável!


Mas o lance é: jogar futebol novamente. Por isso, pra mim, tudo isso vale a pena!



Pra um jogo no Palestra...

...fui com minha armadura de São Jorge ("pa me protegê e ninguém me vê")


Família Batata feliz da vida com o hexacampeonato brasileiro!


E esse é o gol que o Cássio fechou pra ganharmos o Paulista desse ano!

Teve até reportagem da pelada!
VÍDEO


Em tempo: tinha pensado em abandonar os gramados de vez MAS, como não comprometi, joguei bem, não fiz gol contra e nem fiquei manco, vou até me preparar melhor pra próxima vez!

(Se cuida, Túlio Maravilha)





domingo, 28 de outubro de 2018

#QuemEleSerá?


Nunca fui de me engajar politicamente. Aliás, não gosto de política apesar de trabalhar no meio. Procuro entender, mas caminho só no rasinho. A parte mais funda me parece caudalosa e cheia de monstros...

Mas nessas eleições me senti obrigado a "tirar partido". De tal maneira a experimentar sonhos/pesadelos com esse assunto, pra mim repulsivo, mas na verdade tão importante!

Uma eleição marcada principalmente por, a grosso modo, ESQUERDA X DIREITA.

Uma análise equivocada a meu ver, já que milhões que votaram no Bolsonaro, votaram por ser totalmente anti-PT. Ao mesmo tempo que outros milhões que votaram no Haddad, o fizeram apenas pra fugir do Bolsonaro. Ou seja, nem esquerdistas de fato, nem direitistas convictos.

Nulos e brancos também foram milhões...

E foi uma verdadeira guerra no maior campo de batalhas da atualidade: as redes sociais.

Teve "fake news" pra todos os lados e de todos os lados. Brigas e discussões em famílias e grupos de amigos. Separações, com certeza, por completas divergências ideológicas.

Ficou difícil deixar de me envolver, principalmente pelo crescimento de Jair Bolsonaro nas pesquisas.

Eu mesmo discuti com amigos e vi outros amigos meus (que nem se conheciam) brigarem entre si pelos seus candidatos.





AQUI
mais um apelo (genial) contra o fantasma do fascismo
VÍDEO


No fim das contas, Bolsonaro ganhou. Mas foram 57 milhões de votos favoráveis contra 89 milhões (contando brancos e nulos) que não o escolheram para ser presidente do país.

.
.
.
.
.
.


Num exercício de adivinhação, quem ele será na Presidência?

a) O país não sairá do lugar, mantendo os péssimos índices de crescimento econômico e social;

b) Cresceremos consideravelmente, apesar dos retrocessos nas conquistas de minorias;

c) Voltaremos ao regime ditatorial, com repressão às liberdades conquistadas;

d) Ele cai e o vice assume (de novo);

ou

d) Bolsonaro não cumprirá suas mais perversas promessas e contará com uma aprovação recorde ao final do seu governo;




Talvez eu prefira acreditar na minha mãe, que intuiu: "Sabe, meu filho, depois do atentado a facada, ele chegou perto da morte e pode ser que ele tenha mudado um pouco". Bem, seria uma surpresa (boa) essa epifania, algo que o fizesse rever seus conceitos, repensar suas atitudes até ali para finalmente ser capaz de liderar com grandiosidade um país tão grandioso como o nosso.


Afinal, #QuemEleSerá??


Vai ter que marchar direito, senão...

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

A vida imita a arte, que imita a vida...



Uma DESTRUIÇÃO genial (Londres, 06/10/18)

VÍDEO


Uma CONSTRUÇÃO essencial (São Paulo, 12/10/18)